o que e onde?

o que e onde?



absurdar logo as questões
para torná-las absorvíveis:

se todos os males acontecessem
a você, simultâneos
e você sobrevivesse
ainda ia preferir ficar por aqui
sofrendo demais
do que ir para não se sabe onde

absurdar

até sofrer é mais gostoso ou suportável
que a incerteza

há mal que, impingido
não é passível de compensação
é perda
e cuidar dela não a recuperará
foi perda e pronto
- melhor que não saber onde

uma história que se conte
ou que prefira esquecida
mais uns livros na estante
a queda calma dos cabelos acinzentados
pelas calçadas

a gente não esquece
mas encontra memórias mais bonitas
para passar no palco principal
durante a maior parte da programação consciente
no ritmo ajustado
do pulso do coração
entre pedras e quedas

o cálculo da passada
a frequência que permite resistir a pontadas
e guardar leite
para as celebrações
por aqui mesmo.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

esquenta a cabeça comigo não

desenhos no taio

papéis e fungos